Discoteca Popular: Creed

15 de novembro de 2008

Discoteca Popular: Creed

http://bialeejohnserock.zip.net/images/Creed.jpg

Opa Opa meu povo, Olha nóis aqui de novo com mais uma Discoteca popular, O artista dessa seman que escohemos para falar um pouco é o grupo Norte Americano Creed, que fez muito sucesso no final da década de noventa e no começo dessa.
Creed foi uma banda norte-americana formada em 1995 na cidade de Tallahassee, originalmente idealizada pelos amigos Scott Stapp (vocal) e Mark Tremonti (guitarra). O grupo fez muito sucesso graças às suas letras que repressavam muito o sentimento humano e ao ritmo novo dado em suas músicas. A banda, que sempre viveu sob a acusação de ser um cover de luxo do Pearl Jam, acabou em 2004. Segundo muitos, por desavenças entre Stapp e Tremonti.

Vamos aos álbuns lançados por eles

1997: My Own Prison
http://www.freewebs.com/me247/Creed-My-Own-Prison-new-rock-wallpaper.jpg

O primeiro disco da banda sob o título de "My Own Prison" (Minha própria prisão) foi lançado em 1997. Mesmo sendo uma produção patrocinada pelos próprios integrantes da banda (que custou US$ 6.000, US$ 4.000 destes vieram do pai de Brian Marshall, o baixista), o disco conseguiu vender mais de 5.000 cópias em menos de uma semana. Após isso eles assinaram contrato com a Wind-Up Records e regravaram o disco. Para promover o álbum, a banda resolve fazer uma turnê pelo país o que faz com as músicas "Torn", "My Own Prison", "What's This Life For" e "One" cheguem nos primeiros lugares dos sucessos. Ou seja, o Creed conseguiu o que pouquíssimas bandas conseguem: estabelecer 4 sucessos em apenas um álbum.

Muitos dizem que tal sucesso fora estabelecido graças à mensagens com forte conteúdo espiritual das músicas. "What's This Life For", por exemplo, foi composta tendo como enfoque o suicídio de um amigo Mark e Scott. E segundo Scott, "My Own Prison" foi criada as 5 horas da manhã depois de uma noite mal dormida.


Clipe do Single My own Prison

Faixas

  1. "Torn"
  2. "Ode"
  3. "My Own Prison"
  4. "Pity for a Dime"
  5. "In America"
  6. "Illusion"
  7. "Unforgiven"
  8. "Sister"
  9. "What's This Life For"
  10. "One"
  11. "My Own Prison - Acoustic" -
  12. "Bound & Tied"
  13. "What's This Life For" (Acústico)
1999: Human Clay
http://www.freewebs.com/me247/HUMAN%20CLAY.jpg

O segundo álbum "Human Clay" (Barro Humano) saiu em 1999 e rapidamente ocupou a posição de primeiro no Top 100. Para muitos fãs, este é o melhor álbum lançado pela banda, devido aos arranjos musicais muito bem preparados, como na música 'Say I'.

Em Human Clay, a banda tenta explorar territórios musicais desconhecidos, como nas faixas 'Are You Ready' e em 'Wash Away Those Years'. Em 'What If', o vocalista Scott Stapp, fica feroz cantando diretamente para aquelas pessoas, que segundo ele, 'o julgaram mal durante anos'. 'Inside Us All' é a faixa do álbum que mais se parece com o tema abordado em "My Own Prison", trazendo um pouco de melancolia, mas deixando sua mensagem de esperança e fé que as coisas melhorariam.

As canções exploram os medos humanos. A própria capa do Álbum transmite isso, por apresentar um humano enterrado da cintura para baixo, com um relógio na mão direita, erguida para o alto, como numa tentativa de pedir socorro, num lugar deserto. São explorados nas músicas deste álbum o medo de crescer e deixar um vazio na juventude (como em 'Never Die'), da aflição da dor de consciência ('Faceless Man' aborda muito bem isso) e da traição ('Beatiful', que foi escrita por Stapp em lembrança de uma ex-namorada).

Há um equilíbrio entre a razão e a sensibilidade com as canções mais famosas do Álbum, 'Higher' que fala do desejo de um refúgio dos problemas, de uma forma bem otimista; e 'With Arms Wide Open', canção especial e íntima para Stapp, pois fora escrita quando ele descobriu que seria pai pela primeira vez; tal música fez sucesso internacional, sendo até mesmo tema de novelas, devido a forma como os sentimentos humanos são tratados nesta bela canção. Foi esta faixa que tornou o Creed conhecido em vários países da América Latina.

Videoclipe de With Arms wide Open

Faixas

  1. "Are You Ready?"
  2. "What If"
  3. "Beautiful"
  4. "Say I"
  5. "Wrong Way"
  6. "Faceless Man"
  7. "Never Die"
  8. "With Arms Wide Open"
  9. "Higher"
  10. "Wash Away Those Years"
  11. "Inside Us All"

2000: Weathered
http://rayribeiro.files.wordpress.com/2008/06/weathered.jpg

Em agosto de 2000, após o sucesso de "Human Clay", o baixista Brian Marshall, deixa a banda alegando diferenças pessoais e profissionais. Em Novembro de 2001 é lançado o álbum "Weathered" (Esgotado), que tinha pela frente a dura tarefa de suceder o estouro do "Human Clay". O resultado não podia ser diferente: o álbum conseguiu permanecer por um bom tempo no rank dos álbuns mais vendidos dos EUA.

Stapp, diz ser o melhor álbum da banda, pois segundo ele, "pois se este não fosse o nosso melhor álbum, deveríamos voltar para o estúdio e refazê-lo". Acerca do nome, o vocalista respondeu que "Weathered" uma expressão que significa alguém "calejado pelo tempo", "com as forças quase esgotadas" ou "vivido com bastante experiência".

A primeira faixa intitulada 'Bullets' é similar a 'What If', do antecessor "Human Clay", onde é demonstrado todo o descontentamento contra aqueles que apenas tem como objetivo prejudicar outros. Weathered ainda conta com uma canção épica chamada "Who's Got My Back' na qual há, no início e ao final, uma prece de um índio Cherokee.

O primeiro Single lançado foi "My Sacrifice", que até hoje ainda é tocado em nas rádios ao redor do mundo. Falando sobre esta música, Scott disse em entrevista que: "esse é o ponto de equilíbrio, um meio-termo entre mim e o Mark". Outro sucesso do Álbum é "One Last Breath", uma música considerada por muitos a mais 'romântica' do Creed. Porém uma análise das outras composições da banda, faz essa suposição desaparecer.

O outro single "Don't Stop Dancing" fez sucesso especialmente por tratar sobre a perseverança mediante tribulação e a fé perante coisas que parecem impossíveis de se resolverem, mais diretamente na sua letra. Isso se deu especialmente após os atentados de 11 de Setembro de 2001. Na apresentação da banda durante as "Olimpíadas de Inverno de Salt Lake City", antes da execução desta canção, o vocalista lembra dos atentados e diz que o povo americano precisa ter fé para suportar isso. Weathered traz canções interessantes, que mostram um ritmo diferente em comparação com os outros álbuns, exemplos disso são 'Stand Here With Me', 'Hide' e 'Lullaby'.

Don't Stop Dancing

Faixas

  1. "Bullets"
  2. "Freedom Fighter"
  3. "Who's Got My Back?"
  4. "Signs"
  5. "One Last Breath"
  6. "My Sacrifice"
  7. "Stand Here With Me"
  8. "Weathered"
  9. "Hide"
  10. "Don't Stop Dancing"
  11. "Lullaby"
O Fim da Banda

Durante o ano de 2003 a banda praticamente sumiu do cenário da música, o que gerou boatos de que a banda estava terminando. A gravadora tenta se explicar alegando que novidades viriam em 2004, porém os boatos estavam certos, a triste realidade era: O Creed havia acabado. Não houve um motivo bem especificado, mas os integrantes afirmaram apenas que foi maravilhoso enquanto durou. Existem muitos boatos, o mais aceito é o de que Tremonti não se estivesse a entender com Stapp, devido aos sérios problemas de comportamento do vocalista. Segundo notícia da Revista Rolling Stone, Scott revela ter usado drogas e tentado cometer suicídio.

Infelizmente a esperança dos fãs de algum dia os Creed se voltem a reunir, nem que seja pelo menos por um dia, diminuiu muito após o ex-guitarrista da banda, Mark Tremonti, comentar: "é melhor que os fãs não esperem por isso. Não ouço nada de Creed há anos. Não suporto. Não conseguiria tocar coisas dessa época novamente, era um pesadelo. Quando o pessoal dessa época se encontra, é como uma reunião de veteranos do Vietname". Já Stapp respondeu por dizer: "Se ele serviu no Vietname, eu também servi. Ninguém vence numa guerra".

Após a separação, Mark Tremonti e Scott Phillips juntaram-se ao ex-baixista Brian Marshall e ao vocalista Myles Kennedy (ex-Mayfield Four) e formaram os Alter Bridge Já Scott Stapp iniciou uma carreira solo e lançou o álbum "The Great Divide".

http://www.desktoprating.com/wallpapers/celebrity-wallpapers-pictures/creed-wallpaper-800x600.jpghttp://metal.rock.punk.free.fr/Rock/Creed/wall%20creed.jpghttp://videoclips.zip.net/images/creed.jpghttp://radiocomercial.clix.pt/upload/c/creed_scottstapp_01.jpg

Bookmark e Compartilhe

2 comentários:

Maria disse...

Para mim, Creed não era cover de luxo do Pearl Jam, mas sim cópia barata hehe.

Mas algumas músicas até eram legais.

__________________
Outro blog da Mary

Maria disse...

Obrigada pelo comentário spam!

__________________
Outro blog da Mary